Li

Google+ Followers

sábado, 12 de novembro de 2016

FELICIDADE


Felicidade não é um estado. Felicidade é ser! Entre ser e estar, existe um abismo. Estar, é sentimento passageiro, onde hoje sinto, mas amanhã, nem sei o significado. Hoje quero, mas amanhã, nem sei do que gosto. Hoje preciso, mas amanhã? Bem, amanhã é uma eterna substituição. 

Felicidade é ser! Ser feliz é uma escolha, como ser honesto, como ser caridoso, como ser trabalhador, como ser alegre, como ser gentil, como ser educado, como ser fiel, como ser ético... Ou vc é, ou vc não é! Não existe meio termo! 

Ser feliz, é uma escolha que independe de onde estamos, com quem estamos e como estamos. Parece difícil imaginar uma pessoa feliz numa cama de hospital, numa sessão de quimioterapia, num processo doloroso de separação, de perda financeira, de morte de alguém querido... 

Assim como é difícil imaginar tal contradição. Parece mais difícil ainda, imaginarmos pessoas bilionárias em depressão. Homens e mulheres fabricados em bisturis e academias, a procura de um amor verdadeiro. Famosos encarcerados pelo tempo que não tem com a família. Enfim, a roda gigante da vida, girando contra os sonhos.

Sim, vc pode não ter saúde plena e mesmo assim ser feliz. Porque junto com o infortúnio passageiro ou não, existe e existiram momentos felizes, como: o aconchego da família, as orações e preces, a união, o amor, o carinho, entre tantos outros pontos positivos, que só o sofrimento pode proporcionar. Quanta contradição! Às vezes parece que precisamos passar por momentos assim, para darmos o devido valor? Talvez! Porém, é sempre mais fácil, apenas olharmos o lado negativo, o lado ruim, a dor, a tristeza, as mazelas que rodeiam aqueles que buscam apenas momentos felizes. 

Ser feliz é um estado de graça. Ser feliz é uma escolha! Ou vc escolhe se lamentar ou escolhe se alegrar, mesmo sofrendo. Ser feliz é uma decisão, em que vc decide dizer sim ou decide dizer não. Ser feliz é uma ação de mudança de atitude, de olhar, de querer... Já o estar feliz, é um estado de inércia, em que estou agora, logo, amanhã, estou infeliz. Estar feliz, é um sentimento egoísta, onde prevalece um momento ou momentos de felicidade. Estar feliz, é uma felicidade com data marcada, com prazo de validade, com um final inédito e imediatista, pra ontem, pra antes de ontem, pra agora, pra já! Estar feliz é para os fracos!! 

Eu só creio na felicidade, aqui ou acolá, com alguém ou solitariamente, esperando ou não esperando sentimento recíproco; com dinheiro ou sem ele, com saúde ou na ausência dela, quando nos colocamos na presença de Deus. 

Caso contrário, é vã filosofia, é vão desejo, é vã felicidade, é vã esperança! Tudo por Ele e para Ele, simplesmente pra que seu propósito se cumpra em nós. Pra que seus planos possam se concretizar, como Deus anseia e não como o homem deseja. Nosso desejo é efêmero, fugaz, egoísta, hedonista... Queremos o que julgamos melhor, para ontem e que gere prazer sempre. 

Já o querer de Deus é pleno, completo, eterno, plural, vislumbrando o melhor pra nós. Porque essa vida é uma passagem breve e o melhor está sempre por vir: a eternidade! E é nela que devemos pensar e é para ela que devemos buscar forças de onde não temos, porque vai valer a pena, o que Deus tem preparado para aqueles que o amam e o temem! 

Lilian Flores. 

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

COHAB City

Vamos falar sério, a cohab não  era apenas um bêco, um lugarejo, um cantinho perdido no Rocio Grande... a cohab era nossa cidade, nosso país, nosso mundoooooo do tamanho dos nossos sonhos de infância.

Tínhamos as nossas próprias leis, nossas próprias regras, nossos limites, que íam da escola ao riozinho. Era proibido o asfalto! O barreiro, como chamávamos, era nosso campo de guerra, campo de volei, campo de futebol, campo de ideias...
E o Centro Comunitário? Era o nosso lugar de festas de Natal, de Páscoa, de dia das Crianças, de casamentos, de aniversários, de bodas, de bailinhos ou dancinhas... Todos íam, os convidados e os penetras!! Porque fazer festa lá, era ter garantia da presença dos penetras, que nunca eram os mesmos. Havia um rodízio acordado!
O Centro Comunitário, era ponto de encontro, ponto de bate-papo, de treinos, de ensaios, de aulas de datilografia, judô, karatê, capoeira, artesanato, de violão e claro, o ponto do ônibus!!!

A av. das Rosas, onde meus pais moram até hoje, era o lugar  de encantamentos. Lá promovíamos desfiles globais (eu era sempre a Xuxa ou alguma Paquita); também bricávamos de caçar tesouros no mangue (minúsculos caranguejos); os portões e muros de nossas casas, eram um campo de volei ou uma trave de futebol; as casas sem calçadas, serviam para perfeitas partidas de peca, sempre veras!

E o Claurinice, que para os íntimos era CVC. Na escola não éramos amigos, éramos uma gangue do bem! No vôlei feminino não tinha pra ninguém, desculpa aí, mas era só medalha de ouro, do ginásio, antiga 5°Série à  8°Serie, com a Prof° Maria Célia, depois com o Marcelo Cebola, o Piá e no ensino médio, jogando por São Chico, com o Prof° Clevis. Dias de luta, dias de glória!
O CVC era mais que uma escola, era a extensão da nossa casa. Lá a gente saboreava as iguarias da Lete (Patrimônio do CVC), fazíamos pesquisas para os trabalhos e jogávamos vôlei, antes da aula, na Ed. Física, no recreio, no fim da aula e nos finais de semana. Eu não via uma escola, eu avistava um imenso ginásio de esportes.

Mas fazíamos boas ações também, porque nem só de brincadeira sobrevive uma criança. E como qualquer criança, a gente queria ser adulto. Pra isso, tínhamos que fazer coisas que só os adultos faziam, mas em suas casas. E nós queríamos sempre ir além deles... Então, plantávamos gramas e flores na frente das casas que não tinham jardins; alimentávamos os cães abandonados; e inutilmente, tentávamos caçar passarinhos, para comê-los!! Nós, meninas, nunca conseguíamos tal proeza. Hoje, dou graças a Deus, porque imagino que comer passarinho, é como se tivesse comendo anjo... Que mal eles fazem a nós? Mas criança não pensa na maldade em si. Ainda bem! Pois, acredito que o pecado maior está em planejar a maldade e não somente no ato em si. O ato é apenas uma consequência...

A cohab era nosso mundo de faz de conta. Era terra de ninguém e todos ao mesmo tempo e o tempo todo!!! Bons tempos de uma infância que mora dentro de nós para todo o sempre! Amém!!!

Lilian Flores

P.s.: Eu de blusa azul do Mickey e arco rosa e minha irmã, Katiuscia Flores, que não é gêmea, está com a mesma roupa, ao meu lado, só mais baixa e mais nova!! Rsrsrsrsrs

TÃO...

Tão humana e Tão transcendental! Meu modo (im)perfeito de ser!
#SoPraQuemTemCoragem

BALANÇO GERAL

A dança das cadeiras começou e é preciso dar a César o que é de César. E por ter sido criada numa família cristã (Protestantes e Pentecostais), nunca supervalorizamos os mortos. Cresci, ouvindo meu pai dizendo, que quando morresse, queria que seu corpo fosse jogado ao mar, pra servir de alimento aos siris e camarões. 😱😱😱 Eu e minhas irmãs quando crianças, chorávamos de soluçar. Como bom pescador aposentado, esse ainda é seu desejo! 

Mas a grande questão é, que as pessoas tem uma dificuldade enorme de expressar sentimentos, de fazer elogios, de fazer homenagens, de dar flores aos vivos! Tudo é motivo de desconfiança, pois em geral, parecem que não sabem lidar com críticas, nem as positivas e muito menos as negativas. Parece que por trás de um elogio e uma flor, há algo a se querer trocar. Quando se vive uma vida onde sentimentos são moedas de troca, então entende-se muita gente por aí. 

No entanto, quando vamos a um velório, vemos a imensa hipocrisia: a quantidade de coroas de flores, os testemunhos, as declarações ao morto que na maioria das vezes, não viveu para ouvir e ver tantas homenagens. É preciso chorar a perda, mas é preciso elogiar enquanto há fôlego de vida. Quem me conhece no dia-a-dia sabe, que declaro meu amor a minha filha umas 200 vezes por dia e aqueles que amo e quero bem, também! Provavelmente, faço isso, porque meus pais fazem isso ainda comigo e nós entre irmãs, irmão, sobrinhos, vó, netos, tias, tios... Não nessa quantidade claro, porque cada um hoje vive no seu quadrado. Mas quando nos encontramos o amor flui, com a leveza que se pede. Eu te amo, é doce em nossas bocas, em palavras e gestos.

Mas eu não vim falar de amor... Eu vim falar de política! A gestão está terminando e apesar de eu não ter votado no atual prefeito em nenhuma das vezes, não se pode negar os grandes feitos. E como professora de português, elogios e qualificações são traduzidas em notas, em versos, em quadrinhas de pão-por-Deus, em contos, em crônicas... E eu sou a aquela professora que vibra, quando tem um ou dois, as vezes 3 alunos que tiraram dez numa prova. Quando isso não acontece, sempre me culpo e fico mega triste quando não consigo arredendondar pra cima um 9,55. 

Enfim, estou com um 10, 0 com estrelinhas entalado em minha garganta a tempos! E depois da inauguração da nova biblioteca, esse grito ecoa dentro de mim!! Parabéns, sr. Prefeito, o sr acertou em cheio na escolha do seu secretário da cultura, Daia Carvalho Cultura, que por sua vez, escolheu muito bem sua equipe também!!! Visivelmente, esta pasta não marcou apenas essa gestão, mas será um marco na nossa cidade. E digo mais: está pra nascer alguém que vai fazer melhor!!!! 👑👑👑

Na Educação, eu também gostaria  que fosse 10, mas seria uma utopia? Talvez! Mas certamente é um arredondamento não merecido, a todos nós que fazemos parte desta pasta. Eu dou 9,0 com estrelas também, porque diga-se de passagem, há uma dificuldade muito maior entre administrar 100 e administrar 1000 personas? E cá entre nós, administrar artista, é tudo gente zen! Agora administrar professor, vixe! A maioria é bipolar com prescrição médica e os outros 50% estão com outras prescrições mais atenuantes ou outras menos atenuantes. Os que Não tem laudo psiquiátrico ainda (tipo eu e mais uns novatos da área), desconfio que o motivo seja porque nunca sentamos no divã, porque a hora que eu começar a falar em verso e prosa, certamente sairei com algum laudo de alguma síndrome ainda em estudo. 😂😂😂😂  Não é pra qualquer Angélica! Tem que ser Mara Maravilha! 👸👸👸

Outra pasta que eu gostei, foi a do Esportes. Nem sei quem é o secretário. Também dou nota 9,0, mas sem estrelas, porque não há divulgação, quase ninguém sabe dos grandes feitos!!! Há muita atividade realizada por essa secretaria, que a gente nem sonha que existe. Pena que eles não gostam dos holofotes: há academia de musculação, ginástica localizada, futsal, judô, karatê, etc...tudo gratuito para nós, ali no XXIV de Janeiro e no Ginásio. Abafa?! 😱😱😱

Quase me esqueci da secretaria que também merece 9,0: a do Turismo! No início da gestão, tivemos a honra da visita dos transatlânticos em nossa baía. A estruturação dos quiosques em toda orla marítima, a construção dos Piers para entrar no clima da inclusão, a transformação do famoso morro do hospício num lugar acessível a todos, o festival gastronômico, etc... Há muito o que se fazer, mas há de se convir, que a caminhada iniciou a passos largos!!! 

Quanto as outras pastas? Melhor não estragar o boletim! É assunto pra outras crônicas, pois essa é pra dar flores aos vivos!!! 

P.s.: Parabéns a todos vcs que trabalharam nessa gestão!!!👏👏👏👏👏

Lilian Flores

ANÔNIMO

Tenho dificuldade para entender gente que pode falar o que pensa e o que sente, mas prefere se calar.
Gente que pode ver a olhos nus, mas prefere as vendas, os óculos, o microscópio...
Gente que pode tocar a pele, o coração, a alma, mas prefere a fotografia, o vídeo, a tela plana, o invisível...
Gente que pode sentir o espírito em sintonia, mas prefere o silêncio do ego.
Gente que podia correr por floridas veredas, mas prefere o céu encoberto de nuvens.
Gente que podia cantar uma sinfonia de Bach, mas prefere os ruídos de um microfone afônico.
Gente que dialoga consigo mesmo, ao invés de declamar versos, recitar versículos, gritar socorro!!!
Gente que escolhe duas, três opções de cardápio, ao invés do banquete pleno da santa ceia, regado a pão e vinho.
Tenho muita dificuldade pra entender gente assim, que não parece gente, mas uma miragem, que longe está, mas perto vive!

Lilian Flores
O que os outros pensam e falam sobre vc, refletem o que eles são! É jogo de espelhos!! É como se eles tivessem em frente a um espelho, e apenas estão enxergando o que mais grita dentro deles mesmos. Logo, o que falam do outro, se refere nada mais e nada menos, o que emana de si mesmos!! A psicologia vê como uma projeção de auto-defesa, ressalto no outro exatamente aquilo que não consigo resolver em mim. É uma tentativa de jogar pra fora, de querer eliminar os problemas que tem, nos quais também não os consegue resolver. Logo, quando a pessoa fala do outro, ela está pedindo SOCORRO pra si mesmo!!!!!!!!

#GenteFelizAtraiGenteFeliz #GenteDoBemAtraiGenteDoBem
#Psicologia #SemprePensandoBemDoProximo #Mateus_12_34

SER OU SEREMOS

"O bem que quero fazer, não faço-o; mas o mal está sempre diante de mim, "já dizia Paulo de Tarso!! Somos por natureza ruins e mascaramos nosso lado mau para que nos "comprem" e quando menos se imagina, o lado mau floresce rapidamente, muito antes da meia noite, muito antes da carruagem virar abóbora...
Por isso, seja vc mesmo, doa a quem doer! Não adianta pintar uma fotografia de santa(o), de boa(m), de perfeita(o), de CDF, de crente, de boa mãe, de bom pai, de boa filha, de bom filho, de funcionário(a) exemplar... Quando não se é! E não se é, não por incapacidade, não porque não se quer e deseja... Pelo contrário, não se é, porque não conseguimos ser, simples assim!  Não adianta, todos os esforços são em vão. E o melhor de sermos quem somos, é que quando as pessoas realmente nos conhecerem, na intimidade que se anseia, não terão surpresas, porque simplesmente SOMOS!!!!
#Sinceridade_É_Tudo #SerVcMesmoValeApena #HipocresiaMata
Ela chora, ri, questiona, grita, berra, cantarola, sussurra, geme, fala pelos cotovelos... Ela vive dentro de mim espontaneamente, sem urgência de ser... Ela nasceu pra existir assim: sem máscaras e sem perfeição!! ❤❤❤

MINHAS MANIAS


Eu só durmo no meu travesseiro de pena, herança da minha vó pra mim.
Eu sempre prefiro comer pizza sem talheres.
Eu uso perfume, que é só pra dormir.
Eu coleciono pedras.
Eu ando descalço em casa.
Eu tomo chá todos os dias.
Eu falo sozinha quando ando na rua.
Eu danço em frente ao espelho.
Eu não sei comer cachorro quente como uma lady.
Se eu não estou afim de discutir, eu faço de conta que  concordei com o ponto de vista.
Eu prefiro sempre escrever do que discutir.
Eu escrevo bilhetinhos pra Deus.
Eu tenho um diário.
Eu organizo as roupas por cor, no varal.
Eu tenho que olhar o mar todos os dias, nem que seja por foto, ou pela net...
Eu cismo com determinadas roupas e só quero usá-las.
Eu rio de tudo e por tudo, pareço retardada.
Eu sou lenta no raciocínio (i)lógico.
Eu leio tudo que passar na minha mão: bula, manual de instruções, receitas, rótulos, etc...
Eu tenho que ler a Bíblia todos os dias, sempre.
Eu não sei ouvir música no fone.
Eu sempre acredito no que me dizem.
Eu gosto de elogiar as pessoas e não consigo me conter, quando se faz preciso...
Eu me irrito com burrice e injustiças, principalmente quando elas são óbvias!
Eu esqueço de pôr óleo e água no carro, isso tem me custado caro.
Eu odeio miojo e amo sopa.
Eu amo maquiagem e odeio fazer as unhas.
Eu amo hidratantes, o tanto quanto amo perfumes.
Eu só tomo café forte com leite e sem açúcar.
Eu sou mais feliz quando estou comendo qualquer coisa a base de chocolate.
Eu já colecionei livros, filmes, canetas, brincos, lingeries, bolsas, batons...
Eu amo roupa preta em mim, mas roupas de cama e toalhas de banho, prefiro brancas.
Eu belisco bochechas de crianças.
Eu amo o verão, mas odeio passar calor.
Eu amo biquínis, mar, areia, sol, sombra...
Eu odeio jiló, laranja lima, café choco ou requentado, comida fria, dias muito frios, dias muito quentes... Entre outras manias que são mais secretas...

VOAR


É preciso voar na imensidão de fé que inunda a alma.
É preciso voar pra outros horizontes de além-mar.
É preciso preciso voar até o fim da primavera, sem parar.
É preciso voar pra além das montanhas verdejantes.
É preciso voar pra lá do pôr-do-sol.
É preciso voar onde os pensamentos não chegam; onde a saudade termina; onde o perfume transborda em si e em mi maior...
É preciso voar pra poder sentir o cheiro do teu perfume.
É preciso voar...
É preciso voar muito além da imaginação.
É preciso voar contra o vento que sussurra segredos.
É preciso voar pro céu azul de estradas de ouro e pedras de jasper.
É preciso voar até lá, ali, acolá...
É preciso voar até o final do mês, até o Oxigênio faltar.
É preciso voar pela pele, pelo pêlo, pela carne nua e crua.
É preciso ser livre para poder voar. Pássaro em gaiola não voa, apenas contempla...
É preciso querer voar, porque mesmo sendo livre, há de se aprender novos vôos.
É preciso voar urgentemente!

Lilian Flores





Encontro de Passarinhos🐦🐦🕊🕊


Um encontro é sempre uma incógnita. Não sabemos para onde olhamos, o que fazemos e o que dizemos... Sei que sempre desviamos o olhar, porque olhar nos olhos, é entregar-se! E isso é responder sim, sem nem ter ouvido a pergunta.

Mas passarinhos não fazem perguntas. Não questionam. Não falam! Passarinhos foram feitos para voarem em busca de ninho. Em busca de vento. Em busca de sol. Em busca de alimento. Em busca de liberdade. Em busca... Sempre a procura!

Voam livres ou presos em gaiolas. Voam em silêncio. Voam para um dia se encontrarem sozinhos. Ele a procura de asas e ela, a procura de ninho. Ele é pássaro caseiro, voa no quintal, na soleira, da janela até o alpendre. Tem medo de vôos longos. De tardes ensolaradas. De vento forte. De brisa fresca... Precisa de asas que lhe ajudem a voar por outras veredas. Por outras montanhas. Por céus azuis e nuvens infinitas...

Ela tem asas fortes. Voa despreocupadamente entre colinas, entre mares, nos altos penhascos, nas curvas dos caminhos, em rasantes vôos... Voa sem dó e sem piedade. Voa solitária. Ela e seus pensamentos antecipados. Voa a procura de ninho vazio. É preciso saber voar. É preciso voar. Mas também é preciso ter ninho. Ter onde chegar e um lugar para partir. O ninho aninha os pensamentos profanos. Protege os sentimentos nobres. Descansa os desejos agrestes. Liberta os sonhos privados de leite e mel. Mas é preciso descansar e uma hora parar de voar. É preciso se aninhar e também procriar.

O encontro foi marcado muito antes de sabermos que passarinhos foram feitos para passarinhos. Há de se entender sobre vôos, sobre ninhos, sobre céus, sobre paisagens, sobre ventos, sobre amplitude... Só um passarinho entende um outro passarinho. Ele sempre insistiu em outras aves que tem asas, mas não sabem voar. Por isso nunca aprendeu a voar e por não saber voar, acostumou-se em gaiolas fechadas. Porque voar é perigoso. Voar é para os corajosos. Ele é cheio de coragem, mas nasceu voando no jardim e dentro de gaiolas. Mas ela nunca duvidou de seus vôos. Sempre teve certeza que ele tinha asas de passarinho.

Simplesmente, porque sempre acreditou nos vôos, no poder das asas, no poder das alturas... Ser passarinho, é ser um pouco anjo também. Mas ele temia vôos sacrossantos, porque já conhecia o caminho de ida e tinha certeza, que seria caminho sem volta. E ele aprendeu a sempre voltar atrás. Ir e voltar ao ponto de partida. O que há de errado? Nada! Ir e vir é o que os passarinhos sabem fazer. Mas ninguém os entendem. Não se pode voar de qualquer maneira, pra qualquer lugar, com qualquer companhia. Mas é preciso voar...

E conhecer a leveza dos voos. O sabor do vento. O som das ondas. O segredo das noites. As cores das tardes ensolaradas...

É preciso voar sem medo de penhascos. E ter a certeza que só quem tem alma de passarinho entende um pássaro de  verdade. E só vc que ainda não existe, pode entender minha alma livre, mas que anseia por gaiolas abertas.

Lilian Flores
❤❤❤

#Metade #AlmaGemea #PernasDePassarinha 😂😂😂