Li

Google+ Followers

sábado, 15 de setembro de 2012

A Poesia

A poesia:
Afina
Refina
Acorda
Recorda

Os acordes dos sentidos...


Lilian Flôres.

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Vigília

Você é meu pecado maior! Pensar em ti é fazer vigília numa madrugada que não foi feita para o adeus!
Lilian Flôres

Adeus

Que bom que você voltou, mesmo que seja para dar adeus novamente!

Lilian Flôres

A Linha

Há linhas retas e tortas. Em determinados momentos é preciso ser linha reta. Já em outros, tortas. Sem querer eu escolho a torta. Elas me levam a rabiscos, vírgulas, aspas, pontos de interrogações... mas confesso que as linhas retas me fazem falta. Nelas teço riscos que vão seguindo em frente, sempre em frente, até chegar lá... Lá, onde não se pode ver, onde só se chega mergulhando, onde o sol já se pôs e o vento passa longe. Lá só se pode ouvir o pio dos pássaros. Lá, onde só eu e você podemos ir?!

Lilian Flôres

Peixe

Eu queria te salvar, mas falta-me o anzol e tu és peixe grande demais para a minha ísca. 
Lilian Flôres

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Vento

Vento que acordam os sinos, que entrelaçam sonhos, que sopram segredos, que gritam mistérios...

Lilian Flôres

sábado, 11 de agosto de 2012

Alma Verde

Alma verde é o que tenho ou penso que tenho. Talvez ela seja branca e meu segredo é pintá-la de verde e assim, vou me disfarçando, como camaleoa que sou. Nesse momento penso que estou verde, porque estou sendo alguém que quase sou. Eu, abstrata extensão de mim mesma. Como uma lagarta que despreocupadamente vai se perdendo entre folhas e flores e ao se encontrar consigo mesma, pensa em voar... Depois do sol nascer, totalmente livre de seu casulo, bate asas de desespero em busca de néctar e vento.

Lilian Flôres

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Mentira

A mentira é um câncer que corrói o que há de mais genuíno e puro: o corpo sano -, que contamina a alma e juntos adoecem .

Lilian Flôres

Declarações

Amo as palavras que transpiram pelos teus poros.

Lilian Flôres