Li

Google+ Followers

quarta-feira, 26 de abril de 2017

DE REPENTE, (HA)MAR

Dizem os entendidos, que:

🗣🎵Ama-se a sonoridade que a voz do ser amado tem, e que se consegue distinguí-la dentre muitas vozes;

👁‍🗨👌Ama-se o silêncio proposital ou natural, típico dos que se comunicam melhor pelos olhares e com as mãos;

💋🌫Ama-se o cheiro da pele, do perfume, do hálito, do ar, de tudo que pertence ou faz lembrar-lhe;

🍯🌄Ama-se as ideias e os ideais, as manhas e as manhãs, o mel e o fel, que sai das entranhas da alma, do corpo e do espírito;

💒⛪Ama-se a fé ou a ausência dela, a inquietação e a quietude, a tristeza e a euforia, o falar polido e também, o demasiado;

😀😡Ama-se a espera e a procura, a timidez e a descontração, a beleza nata e a superprodução, o sorriso largo e a bravura severa;

😍🏋Ama-se por completo, o todo e tudo. Ama-se pelos poros, pelos pêlos, pelas curvas, pela fluidez, pelos lábios, pelos peitos;

🎼📖Ama-se por centímetro quadrado, por todos os lados, por todo o tempo, por infinitas canções, por cavalheirismo, por orgasmos, por saudades e em orações;

💑🕴Ama-se monogamicamente, unicamente, exclusivamente,  solitariamente, imaginariamente e incansavelmente;

❤💘Dizem os entendidos, que se ama uma única vez e que do amor não se escapa; pois quando acontece, ele emudece a alma e ensurdece o coração e nada mais existe, além do ser amado! Será mesmo? Talvez!

🚪🌩A certeza que tenho, é que o amor bate à porta! Não se corre atrás dele. Não se mendiga e muito menos se implora... Acontece como chuva no verão... De repente, AMAR!


Lilian Flores

www.contoscontidos.blogspot.com.br