Li

Google+ Followers

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

SENTIDO DA VIDA

(Reflexão que fiz hoje, depois de vir do velório do meu amigo de trabalho, Professor Orides, de História, que há 4 meses havia se aposentado)

Nos tempos de estudante universitária, apesar da minha PAIXÃO pela literatura, pelo abstrato, pelos silêncios, pelas entrelinhas... eu achava que só entenderia o sentido da vida, quando viajasse muito a trabalho e por lazer, fazendo mil e um cursos para ter um bom curriculum... E consegui minha meta nos anos dedicados à Casa Familiar do Mar.  Mas o saber e as viagens não explicam o sentido da vida!!!
Então, cheguei a conclusão, que esse sentido estava em uma carreira sólida (concursada), com uma vida "estabilizada", poder fazer planos a longo prazo... Doce ILUSÃO! O sentido da vida não está no que fazemos ou planejamos fazer, porque COISAS não preenchem o vazio que nossa alma anseia querer.
Ah, o sentido da vida só pode estar no poder nato que tenho em gerar outra vida? Pensei eu com os meus botões... Quero ser MÃE! Mas o sentido da vida não está na vida que habitou em mim por 9 meses. Essa vida tem vida própria e um dia também gerará outra vida. E o sentido da vida não pode se resumir no nascimento de alguém, apesar desse feito ser mágico, sublime, divino... Mas o que seria das ESTÉREIS? Seriam elas mortas-vivas? Não, definitivamente, o sentido da vida não está no ato de ser mãe!
Como inverti a ORDEM natural da vida, ou seja, casar e só depois ser mãe; achei que talvez, o sentido da vida estaria num marido, esposo, pai, amigo, amante, alma gêmea, a costela perdida... Acho que não encontrei esse Homem de Deus, aliás acredito que não somos nós que encontramos, mas que somos ENCONTRADAS. AMÉM! Porém, se encontrá-lo ou for encontrada, tenho certeza absoluta, que o sentido da vida não estará nele. Simplesmente, porque o sentido da vida não pode estar em pessoas COMUNS como nós. Que temos em nossa essência ADÂMICA: o orgulho, a raiva, o ódio, a mesquinharia, a contenda, a inveja, entre outros infinitos pecados...que estão latentes em nosso viver, infelizmente! Como o sentido da vida pode estar numa pessoa assim?
O SENTIDO DA VIDA eu só encontrei, quando eu entendi a obra da CRUZ. Quando entendemos que Deus, o SER criador de TODAS as coisas, se permitiu se tornar homem carnal em JESUS e cumprir sua missão em apenas 3 anos, pregando e vivendo o amor, curando, libertando, mudando a história da humanidade que passa a ser lembrada antes dEle e depois dEle. Definitivamente, ELE nunca foi comum! E Deus vendo seu único filho, o primogênito, sofrer, ser humilhado, cuspido, ridicularizado...E não poder fazer nada, porque era preciso SALVAR a humanidade de si mesma, através dEle! Enfim, para que aos 33 anos, fosse  então crucificado e no terceiro dia, ressuscitasse, para que nós também tivéssemos direito a essa vida eterna, quando entendêssemos esse PLANO DE SALVAÇÃO. E seu AMOR por nós foi tão grande, que não bastou dar seu único filho, ELE ainda nos deixou seu ESPÍRITO SANTO, que habita em nós, para nos consolar, para nos orientar, para conversar conosco...
É preciso entender a MORTE para entendermos a VIDA. E a vida é uma breve passagem, quase um OI para uns, um ATÉ LOGO para outros e um bate-papo para uns outros! Independente do tempo que vivemos, é preciso viver e entender o SENTIDO DA VIDA: O AMOR, AMOU!!!!!! #VidaEterna #OmaiorDomÉoAmor #DeusPerfeito

 "Porque Deus deu o seu único filho para que todo aquele que nele crer,não pereça, mas tenha a vida eterna." (Jo.3:16)

Lilian Flores

www.contoscontidos.blogspot.com.br